página com controle ActiveX para exibir imagens - não há risco apesar do aviso alarmista dos browsers...

 

História da Publicidade da Coca-Cola

atualizada em 27-jan-11

 

 

 

1900-1932 33 anúncios
1930 - No Europa, o navio mais veloz da época, também se tomava Coca. Mas em plena Depressão quem eram as pessoas que enchiam suas cabines? Certamente podima pagar os 5 centavos da Coca. Aliás após o Crash de 1929 você não vê mais o valor da Coca nos ads. 1930 - "Nova Orleans mostra ao mundo como apreciar a pausa que refresca"
1930 - Da série sobre cidades, Quebec, Literay Digest de abril. 1930 - Sobre cidades dizendo a eles que em suas cidades natais encontrariam Coca-Cola. Note o caminhão de distribuição em uma rara aparição. Passe o mouse sobre a imagem para detalhe do caminhão.
1930 - Esse não é um anúncio da Coca mas da empresa Central de Outdoors dizendo que 46% de seus outdoors eram usados para propagandas da Coca-Cola. Para os xenófobos da língua portuguesa, que fique claro: outdoor é uma palavra brasileira já que em todo o mundo este tipo de anúncio é chamado de "billboard".
vazio
1930 - Aeroporto de Kingman no Arizona: "Hoje, até mesmo no deserto eles param para a pausa que refresca", dentro daquele estilo com uma matéria completa na página. Os aviões parecem ser trimotores Ford. 9 milhões por dia. 1930 - Na universidade de Princeton com uma gíria local. Note ao longo desta página a alienação ou a dura realidade. Estamos há alguns meses só dentro da Depressão. São dezenas de milhões de desempregados e milhões realmente passando fome. A empresa volta suas armas para os ricos, os que viajam de navio, avião, estudam nas melhores universidades...
1931 - Na caverna de Carlsbad, notável ponto turístico americano, "por que você ficaria supresa de tomar uma Coca geladina a 200 metros abaixo do solo". 1931 - Dentro da série de monumentos e pontos turísticos americanos, o Old Faithfull o gaiser em Yelowstone, dizendo que a Coca era a outra "velha fiel".
1931 - Uma das várias com escoteiros, talvez a primeira: "A pausa que refresca nos ajuda a manter a lei número 8 do escotismo" que diz que um escoteiro deve ser "animado e alegre" - neste caso, "gay" é o que está escrito. Esse é o único caso que registramos de artes espelhadas para impressão em página par (esta) e impar (ao lado) como sempre no Saturday Evening Post. Uma boa curiosidade. 1931 -
1931 - "Até mesmo no céu o conforto e o prazer da pausa que refresca" para os milhões de famintos da Depressão. 1931 - Esse é o primeiro com soldados, na verdade marinheiros a bordo do USS Colorado. Se você chegou até aqui, percebeu que a Primeira Guerra Mundial, entre 1914 e 1918 não modificou em nada a publicidade da empresa.
1931 - Essas propagandas caipiras deviam circular nas revistas do interior. Este traço indica outro grande desenhista - Normal Rockwell e pode ser que seja o primeiro trabalho dele para a Coca-Cola. Assinatura em vermelho abaixo à dir.
1931 - Esse é o Papai Noel que os historiadores oficiais da Coca-Cola definiam como o primeiro (já vimos que não é) e que consolidou o mito de que a Coca-Cola criou o Papai Noel vermelho e branco, o que é uma asneira repetida nas escolas de publicidade em todo o mundo e que se vc clicar no link acima vai ver que não é nada disso. Esse é o primeiro desenho de Haddom Sunblom para a Coca-Cola. Na verdade encomendaram 6 anos seguidos na mesma ordem de serviço, por isso são tão semelhantes. É um autorretrato do artista. Mas vá até lá embaixo e veja o que ocorre em 1932. clique na imagem para 800x600 1931 - A  "fábula" de duas cidades, Montreal à esq e Nova Orleans à dir. Nesta época se vendia muito mais Coca no frio de Montreal que em Nova Orleans e no calor de Miami.
1932 - É a primeira que eu encontro com a relação direta entre bebida e comida que tantoserá utilizada daqui para frente. A frase é curiosa "Você desfruta sua bebida sem comida mas nunca comida sem bebida". Esses biscoitinhos não estão com nada e há uma volta ao retângulo verde. 1932 - Com certeza está fora da sequencia do ano mas está mais apetitosa e é fotográfica.
1932 -Fevereiro, "100.000 alegres fountains convidam você a fazê-las suas." 1932 -Fevereiro, desta vez o Saturday publica a 4 cores enquanto a  Literary Digest, não.
1932 - "Pura como a luz do Sol" essa frase aparece em outros ads ao longo dos anos, mas "A pausa que refresca" ficou deturpada neste aqui.
vazio
1932 - Uma intensa campanha para cadastrar consumidores oferencendo um livreto de como receber as pessoas em sua casa, cheio de receitas e indicando o refrigerante. É a realçao direta com a comida estabelecida a partir deste ano. Já havia uma certa recuperação econômica no mundo. O legal deste ad é mostrar a chapinha branca em detalhe. Ao que parece toda a série foi publicada a 4 cores, mas com escolha dessa paleta. Julho. 1932 - Agosto.
1932 - Setembro. 1932 - Outubro.
1932 - em quatro cores mesmo. 1932 - em quatro cores mesmo em outra publicação, igual ao de outubro da Literay Digest e parece ser fotográfico e não mais desenhado. Pode ser o primeiro fotográfico - não sei.
1932 - em quatro cores mesmo. 1932 - de repente vem uma arte em estilo antigo, certament traço de Rokwell.
1932 - Na Literary Digest um Papai Noel "não Sundblom" faz parte da campanha do livrinho. 1932 - LADIE'S HOME JOURNAL

por José Roitberg - roitberg@gmail.com